Matriz BCG: saiba o que é e como funciona!

Por | Geral

Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! - Foto: Blog CRM

A matriz BCG, também conhecida como matriz de participação de crescimento de Boston, é uma ferramenta para avaliar o portfólio atual dos produtos de uma empresa. Portanto, com base nessa avaliação, a matriz de Boston auxilia no planejamento estratégico de longo prazo do portfólio da empresa, pois indica onde investir, descontinuar ou desenvolver produtos. 

Veja também o que é produtividade e como ser mais produtivo no trabalho!

Como o nome sugere, a matriz BCG foi feita pelo Boston Consulting Group e se tornou uma ferramenta muito popular para avaliar o portfólio de uma empresa e derivar decisões de investimento estratégico.

Portanto, nesse artigo, você verá tudo o que precisa saber sobre a matriz BCG. Confira:

Como funciona a matriz BCG?

Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! - Foto: CC
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: CC

A matriz BCG avalia o portfólio de produtos da empresa, colocando cada produto, divisão ou SBU (unidade estratégica de negócios) em uma grade 2 × 2. 

Mas como funciona a matriz BCG em detalhes? A colocação dos produtos na grade é feita investigando duas dimensões, que são os eixos da grade: o  ciclo de vida do produto e a curva de experiência. Uma vez que ambos os critérios são bem difíceis de quantificar, os valores próximos são úteis ​​para ilustrar essas duas dimensões. 

Dessa forma, o ciclo de vida do produto é refletido pelo crescimento do mercado e a curva de experiência é refletida pela participação relativa no mercado. Esses dois valores devem ser identificados para cada produto / divisão / SBU para colocá-los na grade. 

Portanto, com base na posição de cada produto / divisão / SBU na matriz BCG, decisões de investimento ou desinvestimento podem ser feitas. A imagem acima (que está no começo do subtítulo) mostra a matriz BCG.

As dimensões / eixos da matriz BCG

Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! - Foto: MA
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: MA

Como funciona a matriz BCG? Para entender isso, primeiramente você precisa entender o que a matriz BCG realmente mostra. Os dois eixos aparecem antes. No eixo vertical, a taxa de crescimento do mercado fornece uma medida da atratividade do mercado. Por outro lado, no eixo horizontal, a participação de mercado relativa serve como uma medida da força da empresa no mercado. Dessa forma, ao dividir a matriz BCG em quatro campos, quatro tipos de SBU podem ser “diferentes”. Assim, eles são explicados em detalhes mais abaixo.

Se você deseja ou precisa conduzir uma análise de portfólio usando a matriz BCG, você precisa saber onde obter esses dois números para cada SBU. A taxa de crescimento do mercado pode ser facilmente pesquisada: normalmente, você encontrará muitos dados para quase todos os setores e mercados online. Já a participação de mercado relativa é calculada dividindo-se a participação de mercado da empresa pela participação de mercado do concorrente mais forte nesse mercado: Participação de mercado relativa = participação de mercado da empresa ÷ participação de mercado do maior concorrente.

Vantagens e desvantagens

Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! - Foto: Blog CRM
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: Blog CRM

Benefícios da matriz:

  • Fácil de executar;
  • Ajuda a entender as posições estratégicas do portfólio de negócios;
  • É um bom ponto de partida para uma análise mais aprofundada.

No entanto, a análise da participação no crescimento tem sido fortemente criticada por sua simplificação excessiva e falta de aplicação útil. 

A seguir estão as principais limitações da análise:

  • A empresa só pode ser classificada em quatro quadrantes. Pode ser confuso classificar um produto que fica bem no meio;
  • Não define o que é “mercado”. As empresas podem receber classificações como vacas, embora sejam, na verdade, abacaxis;
  • Não inclui outros fatores externos que podem mudar completamente a situação;
  • A participação no mercado e o crescimento da indústria não são os únicos fatores de lucratividade. Além disso, uma alta participação de mercado não significa necessariamente altos lucros;
  • Nega que existam sinergias entre unidades diferentes. Os abacaxis podem ser tão importantes quanto vacas lucrativas para as empresas, se isso ajudar a obter vantagem competitiva para o restante da empresa.

Como usar a matriz BCG?

Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! - Foto: PR
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: PR

Agora que discutimos os diferentes produtos, divisões ou SBUs na matriz BCG, precisamos saber o que fazer a seguir. Portanto, como a matriz BCG funciona e ajuda a derivar decisões estratégicas?

Para chegar a essas decisões, precisamos entender os quatro tipos de classificações que são diferenciados pela matriz de participação de crescimento de Boston (BCG).

Pontos de interrogação
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! - Foto: TE
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: TE

Os pontos de interrogação são unidades de negócios de baixa participação em mercados de alto crescimento. Dessa forma, eles precisam de dinheiro para manter sua parte, quanto mais aumentá-la. A empresa precisa pensar muito sobre os pontos de interrogação – quais devem ser transformados em estrelas e quais devem ser eliminados. Por fim, os pontos de interrogação têm as seguintes características:

  • Baixa participação de mercado relativa em um mercado relativamente jovem, mas promissor (em crescimento);
  • Potencial de se tornarem estrelas se a participação no mercado aumentar;
  • Se a participação de mercado necessária não for atingida, os pontos de interrogação provavelmente se transformarão em abacaxis assim que o mercado ficar mais maduro;
  • Uma análise cuidadosa é necessária para determinar se deve ou não investir.
Estrelas
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! - Foto: Pinterest
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: Pinterest

Estrelas são empresas ou produtos de alto crescimento e alta participação.  Portanto, frequentemente, precisam de investimentos pesados ​​para financiar seu rápido crescimento. Além disso, eventualmente, o seu crescimento diminuirá e eles se transformarão em vacas. Por fim, as estrelas têm as seguintes características:

  • Alta participação de mercado em um mercado promissor;
  • Para transformar uma estrela em uma futura vaca, é necessário um grande investimento para combater a concorrência e expandir a participação no mercado.
Vacas
Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: SC

As vacas são negócios ou produtos de baixo crescimento e alta participação. Dessa forma, essas SBUs estabelecidas e bem-sucedidas precisam de menos investimento para manter sua participação no mercado. Como resultado, elas produzem dinheiro que a empresa usa para pagar suas contas e para apoiar outras SBUs que precisam de investimento.  Além disso, como já dito, os pontos de interrogação e as estrelas exigem um investimento pesado, que geralmente vem das vacas lucrativas. Por fim, as vacas têm as seguintes características:

  • Alta participação de mercado em um mercado de crescimento lento ou maduro;
  • Cria o maior fluxo de caixa;
  • Nenhum investimento adicional deve ser realizado devido ao potencial de crescimento limitado ou inexistente;
  • A empresa deve tentar “ordenhar” as vacas o máximo possível.

Abacaxi (Cães)

Saiba o que é e como funciona! – Foto: VT

Os abacaxis (em algumas análises eles são substituídos por cães) são produtos e negócios de baixo crescimento e baixa participação. Eles podem gerar caixa suficiente para se manterem, mas não prometem ser grandes fontes de fluxo de caixa. Por fim, os abacaxis têm as seguintes características:

  • Baixa participação de mercado relativa em um mercado de crescimento ou declínio lento;
  • A maioria dos produtos não geram grandes lucros e geralmente podem apenas “empatar”;
  • A empresa deve alienar abacaxis, pois esses produtos têm um efeito negativo na lucratividade geral da empresa. Em vez de carregar eles, a empresa deveria se concentrar melhor em produtos ou SBUs com maior potencial.

O círculo ideal da matriz BCG

Matriz BCG: saiba o que é e como funciona! – Foto: OT

A situação ideal sugerida pela matriz BCG é a seguinte: a empresa investe em “Pontos de Interrogação” promissores para transformá-los em Estrelas. Dessa forma, ao investir mais, as estrelas se transformam em vacas de dinheiro. A empresa colhe todo o dinheiro até que as vacas leiteiras eventualmente se transformem em abacaxis. Nesse ponto, a empresa vende o produto ou SBU e se concentra em oportunidades mais lucrativas.

Quando posso utilizar a matriz BCG?

Saiba o que é e como funciona! – Foto: Treasy

Para que a matriz BCG seja aplicada da forma correta, o empreendedor precisa ter um domínio técnico de análise avançado e várias informações sobre os seus produtos.

Mas caso não possua esses pré-requisitos, você pode continuar com a análise. As suas opiniões não irão impactar diretamente no resultado. No entanto, tenha em mente em qual posição estão os seus produtos (vacas, estrelas, pontos de interrogação e abacaxis) para saber qual estratégia irá adotar em relação a cada um.

Além disso, vale lembrar que a matriz BCG não pode ser desenvolvida com insegurança por parte dos seus empreendedores. Ao aplicá-la é necessário entender que a saúde da sua empresa está em jogo e, portanto, caso a sua invenção preferida vire um abacaxi, descarte-a imediatamente para evitar prejuízos no futuro.

Perguntas Frequentes

O que é a matriz BCG é para que serve?

A matriz BCG, também conhecida como matriz de participação de crescimento de Boston, é uma ferramenta para avaliar o portfólio atual dos produtos de uma empresa. Portanto, com base nessa avaliação, a matriz de Boston auxilia no planejamento estratégico de longo prazo do portfólio da empresa, pois indica onde investir, descontinuar ou desenvolver produtos. 

Quais são os quadrantes da matriz BCG?

Existem quatro quadrantes da matriz BCG. Dessa forma, eles são: Pontos de interrogação, Estrelas, Vacas e Abacaxis (Cães).

Como fazer uma análise de matriz BCG?

Primeiramente você precisa entender o que a matriz BCG realmente mostra. Os dois eixos aparecem antes. No eixo vertical, a taxa de crescimento do mercado fornece uma medida da atratividade do mercado. Por outro lado, no eixo horizontal, a participação de mercado relativa serve como uma medida da força da empresa no mercado. Dessa forma, ao dividir a matriz BCG em quatro campos, quatro tipos de SBU podem ser “diferentes”. Assim, eles são explicados em detalhes mais abaixo.

Se você deseja ou precisa conduzir uma análise de portfólio usando a matriz BCG, você precisa saber onde obter esses dois números para cada SBU. A taxa de crescimento do mercado pode ser facilmente pesquisada: normalmente, você encontrará muitos dados para quase todos os setores e mercados online. Já a participação de mercado relativa é calculada dividindo-se a participação de mercado da empresa pela participação de mercado do concorrente mais forte nesse mercado: Participação de mercado relativa = participação de mercado da empresa ÷ participação de mercado do maior concorrente.

A situação ideal sugerida pela matriz BCG é a seguinte: a empresa investe em “Pontos de Interrogação” promissores para transformá-los em Estrelas. Dessa forma, ao investir mais, as estrelas se transformam em vacas de dinheiro. A empresa colhe todo o dinheiro até que as vacas leiteiras eventualmente se transformem em abacaxis. Nesse ponto, a empresa vende o produto ou SBU e se concentra em oportunidades mais lucrativas.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *