O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre!

Por | Administrativo, Geral, Secretariado

O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: MA MAS

O mundo está mudando de forma rápida. A tecnologia está revolucionando o local de trabalho e mudando a força de trabalho. Assim, cada vez mais empresas não estão produzindo produtos tangíveis, mas sim digitais. Isso significa que agora, mais do que nunca, o sucesso de uma empresa é determinado por sua capacidade de resolução de problemas, gestão do conhecimento e desenvolvimento do capital humano. Mas o que é o capital humano?

Veja também quais são as diferenças entre Eficácia e Eficiência!

Capital humano é o valor econômico que um funcionário fornece por meio de suas habilidades, conhecimentos e habilidades. Dessa forma, em alguns setores, essas despesas podem representar até 70% dos custos operacionais de uma empresa.

Esta palavra da moda está na ponta da língua de todos. Portanto, aqui, vamos nos aprofundar no que é esse capital, como pode ser medido e o que você pode fazer para desenvolver ele na sua empresa.

O que é o capital humano e como ele começou?

O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: SO MAS
O que é? Veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: SO MAS

Três séculos atrás, vivia um economista político chamado Adam Smith, e para ele a chave para o sucesso nos negócios era clara. Dessa forma, a produção dependia de 4 tipos de capital fixo: ferramentas, edifícios, terrenos e “as capacidades adquiridas e úteis de todos os habitantes ou membros da sociedade”.

Os trabalhadores humanos tornaram-se uma forma de capital, como capital natural ou capital econômico. Mas essa análise mecanicista não passou ao uso comum até depois de 1928, quando o economista inglês Arthur Cecil Pigou a imortalizou em um livro. “Existe tanto investimento em capital humano quanto investimento em capital material”, escreveu ele.

Por que o capital humano é uma coisa boa?

 O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: MA MAS
O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: MA MAS

Na década de 1960, o termo capital humano foi popularizado por dois economistas americanos, Gary Becker e Jacob Mincer, que o usaram para descrever a mistura de habilidades, conhecimentos, experiências, hábitos e personalidade em cada um de nós que podem ser colocados em uso produtivo. Naquela época as pessoas não sabiam o que é o capital humano ou se existe algum capital com esse nome.

Dessa forma, o capital humano não é apenas benéfico para a pessoa envolvida e a empresa para a qual trabalha. Além disso, os países também têm a ganhar. Uma força de trabalho criativa e produtiva contribui mais para o sucesso econômico de longo prazo de uma nação do que qualquer outro recurso, afirma o Fórum Econômico Mundial em seu Relatório Anual de Capital Humano.

O impulso para a prosperidade nacional é fácil de ver. Assim, este gráfico mostra a estreita correlação entre quanto um país investe em sua força de trabalho e a força de seu PIB.

   O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: WE MAS
O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: WE MAS

O que cria o capital humano?

O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: FIA MAS
O que é? Veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: FIA MAS

De acordo com a teoria do capital humano, as tendências do capital humano tendem a acompanhar o crescimento econômico. Em países mais ricos, mais trabalhadores têm acesso à educação de que precisam para serem trabalhadores produtivos.

Todos os anos, o Banco Mundial publica um Mapa de Índice anual para ilustrar como o acesso aos recursos de educação e saúde afeta a produtividade e a prosperidade das nações ao redor do mundo.

Uma vez atendidos os critérios básicos de educação e saúde, os trabalhadores podem desenvolver competências ou habilidades mais específicas que podem torná-los ainda mais valiosos. Por exemplo, eles podem buscar um diploma de graduação ou pós-graduação. Um estudo da “Federal Reserve” de 2018 descobriu que quem tem diploma universitário ganha 74% a mais do que quem tem apenas o 2º grau. Por fim, os funcionários também podem adquirir habilidades por meio de programas de treinamento e desenvolvimento no local de trabalho, experiência ou até conexões.

Como medir o capital humano?

O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: FIA MAS
O que é capital humano? Veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: FIA MAS

O capital humano é vital para o crescimento, afirmam os autores do relatório. Invista nele e ele gerará retorno, não apenas para os indivíduos envolvidos, mas para a economia como um todo. Isso significa educar os jovens com as habilidades de que precisam para prosperar na economia moderna. Isso os beneficia e beneficia as empresas cujas necessidades eles atendem.

Mas entender o que é capital humano não foi tão simples. Em uma pesquisa realizada em 2014, mais de um terço dos empregadores em todo o mundo relataram dificuldades em encontrar candidatos fortes para as suas vagas em aberto, e quase metade esperava que a escassez de talentos tivesse um impacto negativo em seus negócios.

É claro, precisamos encontrar maneiras de melhorar o capital humano. Tornou-se mais importante do que nunca, à medida que as forças tecnológicas, políticas, demográficas e econômicas remodelam nossos mercados de trabalho.

É aqui que entra o Índice de Capital Humano: ele rastreia e quantifica como os países desenvolvem e distribuem seus trabalhadores.

O índice mais recente classificou 130 países de acordo com o quão bem eles engajaram e desenvolveram o seu povo.

Quais os 3 tipos de capital humano?

 O que é? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: BA MAS
O que é? Veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: BA MAS

Existem 3 tipos de capital humano:

  • Capital cultural: são as competências pessoais que aumentam a capacidade de um funcionário de trabalhar em um campo exigente. Dessa forma, as habilidades interpessoais ajudam os funcionários a se comunicarem com clientes e colegas;
  • Capital Social: Refere-se aos relacionamentos que uma pessoa construiu ao longo do tempo;
  • Capital Intelectual: é o conhecimento obtido por meio da educação, ensino superior, experiência ou treinamento.  Além disso, esse entendimento permite que o funcionário produza mão de obra de alto valor.

Esse tipo de capital é um ativo intangível, mas continua sendo bem necessário para o sucesso de um trabalhador individual e de uma empresa. Por fim, é bem importante para empresas que dependem de capital de conhecimento.

Como desenvolver o capital humano na empresa?

O que é? Veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: FIA MAS
O que é? Veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: FIA MAS

Qualificar os colaboradores é uma preocupação recorrente para as empresas que buscam resultados positivos e sabem bem o valor das pessoas nesse processo. Como dito aqui, o capital humano considera a experiência adquirida por esses profissionais, seja na prática, seja por meio do conhecimento teórico.

Dito isso, devemos ter a consciência de que, para alcançar o conceito de capital humano, é fundamental desenvolvermos as habilidades e os comportamentos dos colaboradores, independentemente dos cargos ocupados.

Mas é claro que essa não é a única maneira de promover o quadro de colaboradores ao posto de bem mais valioso do negócio. Por isso, selecionamos algumas dicas que vão ajudar nessa missão. Veja:

Plano de carreira

Apresentar um bom plano de carreira é essencial para que os colaboradores possam trabalhar engajados. Primeiro, porque existe um foco – eles sabem aonde querem chegar. Segundo que os planos de carreira valorizam o desempenho do profissional.

Nesse cenário, podemos dizer que a retenção de talentos é um verdadeiro desafio. Portanto, investir nas habilidades e nos comportamentos desses profissionais e oferecer a eles a oportunidade de alcançar um posicionamento melhor dentro da empresa não só contribui com o desenvolvimento, como facilita o caminho para que os objetivos da empresa sejam atingidos.

Autonomia da equipe

O capital humano está relacionado ao engajamento e à confiança que a equipe deposita nos empregadores, nos líderes e no seu próprio desempenho.

Assim, se na sua equipe há algum membro que duvida do seu potencial ou, ainda, não se sente capaz de tomar uma decisão sozinho, sua empresa pode estar enfrentando problemas relacionados ao capital humano.

Dar autonomia para os colaboradores e equipes tomarem decisões e trabalhar a autoconfiança desses indivíduos é um caminho para potencializar a confiança e a parceria entre contratantes e contratados.

Bonificação

Quando falamos em bonificação, é bem importante entender que há uma diferença expressiva em relação às políticas de benefício.

Isso porque enquanto os benefícios podem ser entendidos como ações que fazem parte da remuneração – e são imprescindíveis para a manutenção do capital humano – as bonificações são uma forma de incentivar os colaboradores a atingir uma determinada meta.

As recompensas devem ser usadas como uma maneira de investir no capital humano e no seu desenvolvimento. Ao conceder um bônus, a empresa está mostrando que confia no colaborador, no seu trabalho e reconhece os esforços para apresentar bons resultados.

Capacitação e treinamentos

Por fim, vale ressaltar a necessidade de investir em capacitação e treinamentos. Como o objetivo de investir no capital humano é extrair o máximo em desempenho, desenvolver continuamente as competências necessárias para o exercício de cada função é imprescindível para que esses indivíduos evoluam conforme as demandas do mercado.

Quando um empreendimento valoriza o seu capital humano, ele garante uma série de benefícios à empresa – seja em estrutura, seja na rotina. Colaboradores valorizados erram menos, são mais produtivos e motivados. E, como consequência, a empresa retém seus talentos, as equipes atuam de maneira mais engajada e os resultados passam a ser surpreendentes.

FAQ

O que é capital humano?

Capital humano é o valor econômico que um funcionário fornece por meio de suas habilidades, conhecimentos e habilidades. 

Quando surgiu o capital humano?

Três séculos atrás, vivia um economista político chamado Adam Smith, e para ele a chave para o sucesso nos negócios era clara. Dessa forma, a produção dependia de 4 tipos de capital fixo: ferramentas, edifícios, terrenos e “as capacidades adquiridas e úteis de todos os habitantes ou membros da sociedade”.

Os trabalhadores humanos tornaram-se uma forma de capital, como capital natural ou capital econômico. Mas essa análise mecanicista não passou ao uso comum até depois de 1928, quando o economista inglês Arthur Cecil Pigou a imortalizou em um livro. “Existe tanto investimento em capital humano quanto investimento em capital material”, escreveu ele.

Quais são os 3 tipos de capital humano?

Existem 3 tipos de capital humano:

  • Capital cultural: são as competências pessoais que aumentam a capacidade de um funcionário de trabalhar em um campo exigente. Dessa forma, as habilidades interpessoais ajudam os funcionários a se comunicarem com clientes e colegas;
  • Capital Social: Refere-se aos relacionamentos que uma pessoa construiu ao longo do tempo;
  • Capital Intelectual: é o conhecimento obtido por meio da educação, ensino superior, experiência ou treinamento.  Além disso, esse entendimento permite que o funcionário produza mão de obra de alto valor.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *