O que é fluxo de caixa? Veja tudo sobre!

Por | Administrativo, Financeiro

Quando se trata das operações de uma empresa, o dinheiro é a força vital que circula em uma empresa. O fluxo de caixa, assim como o fluxo sanguíneo, é necessário para se manter vivo e, portanto, precisa ser monitorado de perto para garantir a saúde financeira ideal de uma empresa.

Veja também tudo o que você precisa saber sobre gestão financeira!

Como proprietário de uma pequena empresa ou autônomo, você será responsável pela administração do caixa e pela entrada e saída de dinheiro que entra e sai de sua empresa. Mas o que é fluxo de caixa nos negócios, como ele funciona e como ele pode ajudar a manter as portas abertas? A resposta dessas perguntas e muito mais estão nas linhas abaixo. Confira:

O que é fluxo de caixa?

O que é fluxo de caixa? Veja tudo sobre! - Foto: Cake ERP
O que é fluxo…? Veja tudo sobre! – Foto: Cake ERP

Para entender o fluxo de caixa, comece aprendendo o que ele não é. Em primeiro lugar, não é lucro. Dessa forma, o lucro é a diferença entre receitas e despesas. É possível que uma empresa não seja lucrativa e tenha um bom fluxo de caixa e vice-versa. Isso pode acontecer, por exemplo, quando o proprietário de uma empresa deposita seu próprio dinheiro em uma conta bancária, o que melhora o fluxo de caixa, mas não os lucros.

Em segundo lugar, não é capital de giro. Os dois são frequentemente usados ​​alternadamente, mas o capital de giro é o ativo circulante menos o passivo circulante. Assim, é o dinheiro que você pode usar para financiar a falta de caixa.

Então, o que é o fluxo de caixa?

É a quantidade total de dinheiro que entra e sai de sua empresa. Quando mais dinheiro está entrando do que saindo, você tem um fluxo de caixa positivo e seu negócio está no azul. Por outro lado, quando mais dinheiro está saindo do que entrando, você tem um fluxo negativo e seu negócio está no vermelho.

Mudanças no fluxo geralmente resultam de atividades operacionais, de financiamento e de investimento – embora as atividades operacionais possam frequentemente ter o maior impacto.

Exemplos de entradas e saídas de caixa

O que é fluxo de caixa? Veja tudo sobre! - Foto: PC
O que é fluxo…? Veja tudo sobre! – Foto: PC

Vejamos alguns exemplos de entradas e saídas para essas várias atividades de negócios para nos ajudar a “desempacotar” o fluxo de caixa um pouco melhor:

Atividades operacionais
  • Fluxos: dinheiro recebido de clientes;
  • Saídas: dinheiro pago para cobrir aluguel, serviços públicos, viagens, celular e outras despesas.
Financiamento externo
  • Fluxos: dinheiro recebido de um empréstimo bancário;
  • Saídas: amortizações de empréstimos mensais.
Atividades de investimento
  • Fluxos: dinheiro recebido com a venda de ativos como equipamentos;
  • Saídas: dinheiro pago para comprar equipamentos

Por que o fluxo de caixa é importante?

O que é fluxo de caixa? Veja tudo sobre! - Foto: BPC
O que é fluxo…? Veja tudo sobre! – Foto: BPC

Ele desempenha um papel bem crucial ao:

Manter seu negócio à tona

Você precisa de fluxo de caixa para pagar as contas e cobrir o dia a dia, ou corre o risco de fechar as portas. Dessa forma, o seu objetivo é mantê-lo sempre positivo e garantir que você sempre ganhe mais do que gasta;

Expandir seu negócio

Uma empresa que está crescendo precisará de dinheiro suficiente para reinvestir – para comprar novos equipamentos, investir em publicidade, escritórios e assim por diante – ao mesmo tempo em que cobre os custos.

Tomar decisões de negócios mais inteligentes

Saber o seu fluxo de caixa informa suas decisões. Por exemplo, digamos que você planeje comprar um novo notebook e que no final do mês descubra que sua receita supera em muito as suas despesas. Portanto, agora você pode fazer essa compra com segurança porque tem dinheiro suficiente.

Por outro lado, se você estiver no vermelho, pode optar por suspender a compra até que a situação melhore. Em qualquer dos casos, você tomou uma decisão inteligente porque está monitorando todo o seu fluxo.

Ter negócios sazonais

Os negócios sazonais costumam têm períodos marcantes de lentidão e alta e fluxo de caixa imprevisível. Dessa forma, você precisa gerenciá-lo de forma cuidadosa durante todo o ano, para que tenha dinheiro suficiente para sustentar-se durante os períodos de baixa.

Ter uma melhor gestão do dinheiro

Entender o seu fluxo de caixa ajuda a entender como você está administrando seu dinheiro e quais atividades de negócios estão levando a aumentos ou diminuições nele.

Se, por exemplo, você descobrir que tem lucro no final do ano, mas está lutando para pagar as contas a cada mês, lidar com as entradas e saídas ajudará a localizar quaisquer problemas para que você possa corrigir a situação.

O que acontece se você não controlar seu fluxo de caixa?

O que é fluxo de caixa? Veja tudo sobre! - Foto: Nibo
O que é fluxo…? Veja tudo sobre! – Foto: Nibo

Deixar de monitorar e gerenciar o seu fluxo de caixa de forma adequada coloca sua empresa em risco e pode levar a uma série de problemas diferentes. Portanto, aqui estão alguns dos principais problemas que você pode enfrentar:

Muito estoque

Se você de forma repentina recebe uma alta demanda por um produto, é tentador pedir um grande volume de material para atender a essa demanda. No entanto, se essa demanda mudar, você pode ficar com muito estoque e, potencialmente, dívidas com o pedido dos materiais. Além disso, pedir muito estoque também pode deixá-lo sobrecarregado com materiais que se tornam obsoletos e difíceis de vender.

Prazos de pagamento longos 

Os prazos de pagamento prolongados muitas vezes podem deixá-lo com longos períodos de tempo em que nenhum dinheiro entra. Quaisquer problemas “invisíveis”, desde um incêndio no escritório até a substituição de um notebook, podem ser problemáticos devido à falta de dinheiro enquanto você espera o dinheiro para chegar. Além disso, também existe a possibilidade de inadimplência, que é quando os clientes não pagam nada.

Gastando demais

É muito tentador gastar muito quando você ganha um novo cliente – abocanhando tudo, desde cadeiras ortopédicas sofisticadas até uma mesa de pingue-pongue de escritório. No entanto, você precisa se lembrar de que, na verdade, você não recebeu o dinheiro até que o paguem. Dessa forma, gastar dinheiro que você não tem nunca é a melhor ideia.

Negociações excessivas

Assim como acontece com o estoque, é fácil se deixar levar pelas perspectivas do seu negócio depois de fechar um grande pedido. Empregar mais funcionários ou expandir para mais locais pode parecer uma boa ideia para expandir seus negócios, mas você precisa ter o fluxo de caixa para sustentar isso. Embora seus lucros possam variar, seu aluguel e salários não, o que significa que você precisa ser capaz de suportar a pressão de curto prazo sobre suas finanças se quiser aumentar seu pessoal e instalações.

Como calcular o fluxo de caixa?

O que é fluxo…? Veja tudo sobre! – Foto: EN

A fórmula mais simples para calcular o fluxo de caixa é:

CAIXA RECEBIDA – CAIXA GASTO = FLUXO DE CAIXA LÍQUIDO

Dessa forma, se o número do seu fluxo de caixa líquido for positivo, sua empresa terá um fluxo positivo e está acumulando dinheiro no banco. Por outro lado, se o número do seu fluxo de caixa líquido for negativo, seu negócio terá um fluxo negativo e você está terminando o mês com menos dinheiro do que começou.

Entendendo mais sobre como você calcula o fluxo de caixa

O que é fluxo…? Veja tudo sobre! – Foto: Cora

O cálculo do fluxo de caixa geralmente envolve a preparação de uma demonstração do fluxo que consiste nas três áreas principais mencionadas anteriormente:

  • Operações;
  • Investimentos;
  • Financiamento.

Embora você possa calcular seu fluxo de caixa para qualquer período, historicamente é feito mensalmente. Dessa forma, existem duas maneiras de preparar uma demonstração do seu fluxo: o método indireto e o direto.

Método indireto

O método indireto é mais recomendado para a maioria dos proprietários de empresas. Portanto, com este método, você ajusta o lucro líquido com base nas entradas e saídas de caixa. Abaixo está um exemplo de demonstração de fluxo de caixa usando o método indireto:

Fluxo de caixa das operações

Renda líquida: R$ 10.000
– Sua receita líquida para o período que você deseja avaliar a partir de sua demonstração de resultados

Ajustes para reconciliar o lucro líquido e o caixa líquido:

Aumento nas contas a pagar: R$ 2.000
– Subtrair despesas ainda a serem pagas.

Aumento nas contas a receber: R$ 1.000
– Adicionar o dinheiro que ainda te devem

Caixa líquido das operações: R$ 9.000
– O total após todas as adições e subtrações

Fluxo de caixa de investimento

Equipamento de compra: R$ 2.000
Equipamento de venda: R$ 1.000

Dinheiro líquido de investimento: R$ 1.000
– O total após todas as adições e subtrações

Fluxo de caixa de financiamento
Dinheiro de uma linha de crédito: R$ 900
Pagamentos a crédito: R$ 200

Caixa líquido do financiamento: R$ 700

Saldo final do fluxo de caixa: R$ 8.700
– Fluxo de caixa líquido de operações + caixa líquido de financiamento + caixa líquido de investimento

Método direto

O método direto difere em um pequeno detalhe: o fluxo de caixa líquido das atividades operacionais é calculado de forma diferente. Dessa forma, em vez de ajustar sua receita líquida, você relaciona os pagamentos (despesas ou saídas) e os recebimentos (receitas ou entradas).

Assim, você então subtrai suas despesas de sua receita para obter o fluxo de caixa total das atividades operacionais antes de adicionar o caixa líquido de financiamento e investimento. Portanto, aqui está um exemplo de como calcular o fluxo de suas operações usando o método direto:

Renda: R$ 10.000 em dinheiro recebidos pelos serviços prestados.

Despesas mensais
Espaço de escritório: R$ 1.000
Equipamento e material de escritório: R$ 100
Utilitários de contas: R$ 300
Viagem: R$ 250

Fluxo de caixa líquido das operações: R$ 8.350
Subtraia as despesas mensais da receita

Perguntas Frequentes

O que é fluxo de caixa?

É a quantidade total de dinheiro que entra e sai de sua empresa. Quando mais dinheiro está entrando do que saindo, você tem um fluxo de caixa positivo e seu negócio está no azul. Por outro lado, quando mais dinheiro está saindo do que entrando, você tem um fluxo de caixa negativo e seu negócio está no vermelho.

Qual a importância?
  • Ajuda a manter o seu negócio à tona;
  • Ajuda a expandir o seu negócio;
  • Importante para conseguir tomar decisões decisivas;
  • Ajuda a ter uma melhor gestão do dinheiro.
Quais os impactos negativos de não aderi-lo?
  • Acumular muito estoque;
  • Gastar mais do que você realmente deve;
  • Prazos de pagamento longos;
  • Realizar negociações excessivas.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *