O que é governança corporativa? Entenda mais.

By | Gestão

O que é Governança Corporativa?

A definição de Governança Corporativa abrange os processos e parâmetros utilizados para estabelecer as funções de cada funcionário no esquema hierárquico de uma empresa, como nas instâncias do governo.

O que é a governança corporativa e como ela pode ajudar sua empresa?

A GC é um mecanismo de gestão que funciona como uma entidade responsável por estabelecer e manter a conformidade das regras dentro de uma organização. Portanto, seu objetivo é melhorar a qualidade financeira, o alcance de metas e o crescimento de uma empresa.

Trata-se de um sistema que permite direcionar e controlar empreendimentos de forma organizada. Sendo regido por seus princípios e valores e zelando pelos interesses de todos que fazem parte de sua estrutura, como:

  • proprietários ou CEO’s.
  • conselho de administração,
  • parceiros,
  • fornecedores,
  • acionistas,
  • e consumidores.

Quais são as suas principais funções?

Principais funções.
Principais funções.

Uma boa governança corporativa deve garantir que todos os organismos que articulam uma empresa funcionem corretamente. Significa que deve haver harmonia comercial entre a gerência, quem investe na empresa e quem a administra.

Assim, a boa comunicação flui, todos se envolvem por inteiro nos processos financeiros e podem levar a organização adiante. Entre suas funções, a governança corporativa deve promover os processos legais que regem uma empresa.

Além disso, ela serve para garantir e facilitar a participação dos acionistas na tomada de decisões, dando tratamento igual a cada um deles. Independentemente do percentual de investimento que possuam na empresa.

A governança corporativa também busca o estabelecimento de responsabilidades nas estruturas organizacionais. Embora essa seja uma prática pouco conhecida para algumas pessoas, a verdade é que, com o tempo, a governança corporativa se tornou uma ferramenta de confiança no setor de negócios.

Como é a estrutura organizacional:

Estrutura Organizacional.
Estrutura Organizacional.

Empresas de todos os tipos – grandes, médias e pequenas, privadas e públicas, listadas em bolsa ou não, familiares ou não – têm planejado implantar ou desenvolver uma estrutura de Governança Corporativa.

Isto ocorre porque, entre outras vantagens, uma estrutura adequada e boas práticas de Governança Corporativa facilitam a condução dos negócios, a obtenção de financiamentos e a realização dos resultados desejados.

Qual é a importância da governança corporativa para as empresas?

A importância da GC
A importância da GC

A governança corporativa possibilita que as empresas trabalhem com um maior senso de responsabilidade. Também faz com que exista uma maior transparência nos processos administrativos e, portanto, gera confiança em todos os aliados e stakeholders que permitem que a organização avance e seja bem-sucedida.

Com uma boa governança corporativa, as empresas podem se concentrar não apenas em atingir metas de rentabilidade, mas também na possibilidade de crescer através de sua identidade corporativa e seu compromisso com a sociedade por meio de programas sociais.

Como implementar a GC?

Como implementar a GC?
Como implementar a GC?

Para implementar a governança corporativa em uma empresa, é importante ter uma equipe de gestão. Logo, esse time deve ter um alto compromisso institucional, vinculado aos valores morais, à missão e à visão que regem a organização.

É possível estabelecer uma governança corporativa desde o nascimento de uma empresa. Isso pode ser feito por meio da definição de estruturas de governos semelhantes às mencionadas acima. Alguns processos podem mudar dependendo do tipo de empresa.

A primeira coisa a ser feita é estabelecer a estrutura organizacional através da qual será possível aumentar a transparência da empresa, otimizar recursos e definir as políticas que governarão cada processo.

Você deve tomar nota de todas as ideias que surgirem e optar pelo mais importante e lógico. Isso levará ao diálogo entre parceiros e acionistas para chegar a acordos, identificar possibilidades de crescimento e esclarecer dúvidas sobre o futuro da empresa.

Uma vez formado o organograma, é importante definir a missão, a visão e os valores da empresa e, posteriormente, desenvolver a governança corporativa, métodos de controle e procedimentos de auditoria.

Quais são os benefícios de implementar a GC?

benefícios de implementar a GC
benefícios de implementar a GC

A aplicação de um sistema de governança corporativa permite que a empresa visualize objetivos a longo prazo. Além disso, melhora a qualidade do trabalho com um clima organizacional que possibilita que as ideias fluam sem entraves.

Essas características se refletem diretamente no interesse dos investidores, que prezam em participar de uma empresa de sucesso, comprometida com a sociedade e que acima de tudo seja transparente na execução de suas metas e objetivos.

As chances de passar por crises financeiras também são reduzidas, à medida que os processos são mais controlados, o que facilita a tomada de decisões.

Se você chegou até aqui, já conhece os aspectos mais importantes de ter uma governança corporativa dentro da cultura organizacional. É interessante que você saiba que qualquer empresa pode se beneficiar dessa estratégia que ajuda a melhorar a direção dos negócios e permite tomar decisões formais e apropriadas.

Portanto, para uma empresa ter sucesso, é importante manter o foco no desenvolvimento de processos que ajudam a identificar as necessidades do cliente para satisfazê-lo da melhor maneira possível.

Quais são os princípios da GC?

1. A estrutura de Governança Corporativa deve promover mercados transparentes e justos, assim como a alocação eficiente de recursos. Deve ser consistente com o estado de direito e apoiar a supervisão e aplicação eficazes.

2. Deve proteger e facilitar o exercício dos direitos dos acionistas e garantir o tratamento paritário dos mesmos, incluindo os minoritários e estrangeiros. Todos os acionistas devem ter a oportunidade de obter compensações efetivas em caso de violação dos seus direitos.

3. Visa proporcionar incentivos sólidos através de toda a cadeia de investimento e possibilitar aos mercados acionistas funcionar de uma forma que contribua para as boas práticas de Governança Corporativa.

4. A estrutura de Governança Corporativa deve reconhecer os direitos dos stakeholders estabelecidos por lei ou por meio de acordos mútuos, e estimular a cooperação ativa entre as empresas e os seus stakeholders na criação de riqueza, empregos e na sustentabilidade de empresas financeiramente sólidas.

5. Deve assegurar a divulgação de informação atempada e rigorosa de todas as questões relevantes relacionadas com a empresa, incluindo a situação financeira, desempenho, estrutura acionista e Governança Corporativa.

6. Garanti a orientação estratégica da empresa, o controle eficaz da equipe de gestão pelo conselho de administração, e a responsabilização deste conselho perante a sociedade e os seus acionistas.

Como legislação e regulamentação se desenvolvem?

legislação e regulamentação
legislação e regulamentação

A legislação e a regulamentação referentes à Governança Corporativa têm se desenvolvido no mundo inteiro para se adequar ao mercado e para garantir a segurança do investidor. Este desenvolvimento recebeu muita influência americana e europeia.

Leis dos Estados Unidos, como a “Lei de Segurança” de 1933, a “Lei de Transação Segura de 1934” e a “Lei Sarbanes-Oxley” dos Estados Unidos em 2002, são usadas por muitos países e pela Comissão de Câmbio da SEC (Security (SEC)).

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) e a Bolsa de Nova York (Bolsa de Nova York, Bolsa de Nova York) influenciaram amplamente a regulamentação de muitos países / regiões.

Da Europa, chama mais a atenção é a integração. Pois várias bolsas de valores de países da União Europeia, que trabalham de forma integrada, têm legislação e regulamentação comum no que se refere a Governança Corporativa.

O Brasil tem legislação e regulamentação atualizadas, em conformidade com acordos e tendências mundiais. Logo destaca-se, as atuações normativas e reguladoras da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e da B3 (Bolsa de Valores de São Paulo).

Uma evidência da modernidade pode ser vista quando se acessa o site da B3, nas orientações para os níveis de Governança Corporativa, principalmente, para o nível chamado de ‘Novo Mercado’.

Conclusão

Para os países que desejam desenvolver o mercado, melhorar a economia e criar oportunidades de emprego, é muito importante desenvolver uma cultura de governança corporativa. Porém algumas soluções parecem simples, mas são sustentáveis ​​a longo prazo?

A mentalidade que os gerentes precisam ter é que não há panacéia: para crescer e alcançar um sucesso estável e de longo prazo, é necessário muito trabalho e organização para satisfazer os interesses de todas as partes interessadas.

O sistema de governança corporativa garante isso da perspectiva da estrutura da empresa, código de conduta, auditoria e muita transparência. Logo, isso pode exigir trabalho, mas no final vale a pena.

Fonte: ROCKCONTENT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *