Tipos de pesquisa científica: veja os principais e entendas as diferenças!

Por | Secretariado

Se você é universitário já sabe: a “pesquisa científica” está sempre presentes nas grades curriculares das instituições de ensino. Assim, é bem difícil que você escape delas. Mas diferente do que a maioria pensa ou até diz por aí, elas não são (e nem precisam ser) um bicho de sete cabeças. Portanto, pensando nisso, hoje vamos mostrar todos os tipos de pesquisa científica e as principais diferenças entre eles.

Veja também os métodos de pesquisa científica!

O que é pesquisa?

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: E3 MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: E3 MAS

A pesquisa é um processo específico para atingir as metas específicas para encontrar novos resultados e promover o conhecimento humano. Dessa forma, a ciência no sentido geral se refere às experiências que os humanos ganharam por meio de experimentação ou experiência e a pesquisa é o processo de alcançar esses resultados e observações.

Além disso, vale lembrar que a pesquisa se origina da curiosidade humana ou, às vezes, da necessidade que os humanos sentem de buscar algo. Assim, deve ser um processo sistemático, compreensível, facilitador, inovador e até reconstrutivo.

Quais os tipos de pesquisa científica?

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: AD MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: AD MAS

Para definir os tipos de pesquisa, diferentes formas e tipos são considerados. No entanto, a divisão mais importante para a pesquisa é classificá-la em duas classes principais:

Pesquisa Fundamental ou Básica

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: IL MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: IL MAS

A pesquisa fundamental está sendo realizada para apresentar as novas teorias científicas e para estender o campo da ciência em vários campos. Dessa forma, este tipo de pesquisa visa fomentar teorias científicas por meio da descoberta de princípios ou até regras gerais e menos atenção é dada à aplicação dessas habilidades na ação e na realidade. Além disso, esse tipo de pesquisa é feito em laboratórios e, muitas vezes, em animais. Por fim, vale lembrar que os psicólogos estão entre os cientistas mais interessados ​​em fazer esse tipo de pesquisa.

Pesquisa aplicada

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: VC MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: VC MAS

A pesquisa aplicada é feita para resolver os problemas de forma mais rápida e tomar as medidas necessárias. Assim, esse tipo de pesquisa busca resolver vários problemas usando os resultados da pesquisa fundamental. Em outras palavras, na pesquisa aplicada, o pesquisador pratica os resultados da pesquisa fundamental em ação. Além disso, vale lembrar que esta pesquisa, ao contrário da pesquisa fundamental que tem uma natureza teórica, está mais focada em fenômenos reais e questões científicas. Por fim, é de natureza não laboratorial e é feito para lidar com as realidades sociais, políticas e etc.

Por outro lado, observe que a pesquisa básica e aplicada também se divide em três tipos de pesquisa:

Pesquisa quantitativa

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: BS MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BS MAS

Na pesquisa quantitativa, costuma se abordar a contagem e medição de aspectos da vida social. Assim, nos métodos quantitativos, tudo é inspirado por uma série de conceitos chave e pré-determinados, como hipótese, definição operacional, validade, significância, estatística, confiabilidade, análise dedutiva e até repetibilidade. Para simplificar, as descobertas da pesquisa quantitativa são o resultado de estudos sistemáticos realizados por métodos de cima para baixo.

Pesquisa qualitativa

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: KP MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: KP MAS

A pesquisa qualitativa costuma aborda as descrições argumentativas, descobrindo os significados e as mudanças dos atores sociais. Assim, essa pesquisa, acima de tudo, descreve as realidades cotidianas da vida social e, por meio do senso comum, junto com análises e interpretações indutivas, faz uma hipótese que era imprevisível antes de fazer a pesquisa, ou não predeterminada.

Pesquisa mista

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: DT MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: DT MAS

A pesquisa mista mistura métodos quantitativos e qualitativos ou características paradigmáticas. Assim, a natureza dos dados é uma mistura de variáveis, palavras e imagens. Na verdade, o propósito de usar os métodos de pesquisa mistos não é aplicar uma pesquisa em vez de outra, mas melhorar os pontos fortes e reduzir ou até minimizar os pontos fracos de ambos os tipos de pesquisa em um estudo.

Quais os outros tipos de pesquisa científica?

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: PA MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: PA MAS

Pesquisa exploratória

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: E3 MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: E3 MAS

A pesquisa exploratória trabalha sobre a existência ou até a ausência de um fenômeno. Além disso, ele também tenta encontrar as respostas para os problemas que não são claros. A pesquisa exploratória pode ser conduzida em muitos campos e pode, portanto, ser considerada o método de pesquisa mais flexível e abrangente.

Pesquisa descritiva

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: RT MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: RT MAS

Nesse tipo de pesquisa, o pesquisador estuda o estado atual do assunto e descreve e interpreta as condições e relações existentes. Em outras palavras, a pesquisa descritiva examina um fenômeno expressando uma definição mais completa e contrastando-a com os outros fenômenos. Por fim, vale lembrar que o objetivo principal deste tipo de pesquisa é fornecer uma descrição objetiva e até realista das características de uma situação ou tópico.

Pesquisa explicativa

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e entendas as diferenças! - Foto: PA MAS
Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: PA MAS

Este tipo de pesquisa busca encontrar as relações de causa e efeito entre as várias variáveis. Dessa forma, a pesquisa explicativa é o estudo e a transferência de ideias e informações complexas. Por fim, vale lembrar que analisar e sintetizar informações de várias fontes para produzir texto é o propósito mais importante do método explicativo para aumentar a compreensão do leitor sobre o assunto e o problema de pesquisa.

Pesquisa Longitudinal

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: QP MAS

O estudo longitudinal refere-se a um conjunto de estudos observacionais em que o grupo de caso é estudado ao longo do tempo.

Pesquisa Transversal

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: QP MAS

O estudo transversal é um tipo de estudo observacional em que as variáveis, em termos de prevalência ou até relevância, são estudadas apenas em um determinado momento e em uma determinada comunidade.

Pesquisa de ação

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BM MAS

A pesquisa de ação é um tipo de pesquisa conduzida por pessoas envolvidas em situações socioeducativas cujo objetivo é melhorar o raciocínio, a justiça de suas práticas sociais e até aumentar a sua compreensão da situação.

10 procedimentos técnicos que você pode utilizar na sua pesquisa científica

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: E3 MAS

Os procedimentos técnicos são classificados em dois grupos. Assim, no primeiro, estão aqueles cujas as informações vêm de fontes “de papel”. Nele se incluem a pesquisa bibliográfica e a pesquisa documental. Por outro lado, o segundo grupo é composto por dados fornecidos por pessoas. Assim, nele estão a pesquisa experimental, a “ex-post facto”, estudo de coorte, o levantamento, estudo de campo e o estudo de caso. Por fim, ainda podem ser incluídas a pesquisa de ação e até a pesquisa participante nele.

1. Pesquisa Bibliográfica

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BM MAS

A pesquisa bibliográfica se baseia em materiais já elaborados, em especial, os livros e os artigos científicos. Dessa forma, a sua principal vantagem é permitir, ao investigador, uma ampla cobertura dos fenômenos.

2. Pesquisa Documental

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: MC MAS

A pesquisa documental difere-se da bibliográfica pela natureza das fontes. Dessa forma, a base da pesquisa documental são os documentos. Podem ser, por exemplo, cartas, diários, ofícios, regulamentos, correspondências pessoais e etc.

3. Pesquisa Experimental

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BM MAS

A pesquisa experimental ocorre quando há a delimitação de um objeto de estudo, a seleção das variáveis que seriam capazes de influenciá-lo e a definição das formas de controle e de observação que a variável produz no objeto. Assim, os testes em laboratórios costumam ser os resultados de pesquisas experimentais, já que o pesquisador tem o controle de toda a situação. Por fim, vale lembrar que ele pode simular as situações, analisá-las, compará-las e até tirar as conclusões sobre elas.

4. Pesquisa “Ex-Post Facto”

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BM MAS

O termo “Ex-post facto” significa “a partir do fato passado”. O experimento, portanto, realiza-se depois dos fatos e visa verificar a existência de relações entre as variáveis.

Em palavras mais simples, a pesquisa “ex-post facto” pretende entender como um fato passado impacta um grupo no presente ou irá impactar no futuro. Além disso, bem diferente da pesquisa experimental, entretanto, o pesquisador não possui o controle sobre a situação visto que ela já ocorreu.

5. Estudo de Coorte

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: IC MAS

Para Antônio Carlos Gil, o estudo de coorte refere-se a um grupo de pessoas com características em comum que vão ser analisadas durante um tempo a fim de entender o que acontece entre elas. Esse grupo vai constituir, então, uma amostra, ou seja, uma parte de um todo. Por fim, vale lembrar que o objeto – a amostra- em estudo pode ser um grupo de pessoas com características bem comuns (exemplo: grupo exposto a determinado fator de risco vs. grupo não exposto ao fator de risco X).

6. Levantamento

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: VC MAS

O levantamento tem como principal característica o questionamento direto com as pessoas relevantes para a pesquisa. Assim, após a coleta das informações, faz-se uma análise quantitativa dos dados obtidos. Por fim, a partir do levantamento feito com todos os integrantes de um universo pesquisado, obtém-se um censo. Além disso, vale lembrar que os levantamentos são muito úteis em pesquisas descritivas.

7. Estudo de Campo

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BC MAS

Embora se assemelhe ao levantamento, o estudo de campo proporciona, ao pesquisador, uma análise bem mais profunda dos dados coletados. Enquanto o levantamento alcança um maior número de pessoas, o estudo de campo oferece uma análise bem mais profunda e até minuciosa do universo pesquisado. Por fim, vale lembrar que o pesquisador também realiza a maior parte da pesquisa de forma pessoal, no local onde ocorre o fenômeno pesquisado. Assim, esse é um procedimento que exige bem mais tempo.

8. Estudo de Caso

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: RD MAS

De acordo com Gil, a modalidade exploratória da pesquisa utiliza bem o método de estudo de caso. Assim, ele consiste em um estudo bem profundo e exaustivo de um ou de poucos objetos, tendo como propósitos:

  • Explorar situações da vida real ainda não definidas;
  • Preservar o caráter unitário do objeto estudado;
  • Descrever a situação do contexto em que está sendo feita a investigação;
  • Formular hipóteses e / ou desenvolver teorias;
  • Explicar as variáveis causais do fenômeno em situações bem complexas.

9. Pesquisa de ação

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BM MAS

Na pesquisa de ação, os pesquisadores se envolvem de forma ativa com o grupo de pessoas do problema a ser estudado e solucionado. Por fim, vale lembrar que esse envolvimento acontece de forma bem cooperativa ou participativa.

10. Pesquisa participante

Tipos de pesquisa científica: veja quais os principais e as suas diferenças! – Foto: BM MAS

A pesquisa participante é aquela em que o objeto de estudo do pesquisador (por exemplo, uma comunidade) se envolve na análise de sua própria realidade. Por fim, vale lembrar que ela tem um caráter de participação social e busca promover uma transformação social para aquele público.

FAQ

O que é pesquisa?

Ela é um processo específico para atingir as metas específicas para encontrar os novos resultados e promover o conhecimento humano. Dessa forma, a ciência no sentido geral se refere às experiências que os humanos ganharam por meio de experimentação ou experiência e a pesquisa é o processo de alcançar esses resultados e observações.

Quais os tipos de pesquisa científica?

Quanto à natureza:

  • Pesquisa Fundamental ou Básica;
  • Aplicada.

Quanto à abordagem:

  • Pesquisa Qualitativa;
  • Pesquisa Quantitativa;
  • Mista.

Quanto aos objetivos:

  • Pesquisa Exploratória;
  • Pesquisa Descritiva;
  • Explicativa.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *