Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre!

Por | Geral, Secretariado

É bem provável que você já tenha visto algo sobre metodologias ágeis. Mas afinal, o que é exatamente uma metodologia ágil? De forma resumida, é um processo que ajuda as equipes a fornecer respostas bem rápidas e imprevisíveis aos comentários que recebem sobre os seus projetos. Dessa forma, ela cria oportunidades para avaliar a direção de um projeto durante o ciclo de desenvolvimento. Além disso, as equipes avaliam o projeto em reuniões regulares chamadas sprints ou iterações.

Veja também as melhores ferramentas de transcrição de áudio!

Um processo ágil é um processo muito poderoso que ajuda as empresas a projetar e construir o produto certo. Assim, o processo de gestão é muito benéfico para as empresas de software pois as ajuda a analisar e melhorar o seu produto ao longo de seu desenvolvimento. Por fim, isso permite que as empresas produzam um produto bem valioso para que se mantenham competitivas no mercado.

Como surgiram e para que servem as Metodologias Ágeis?

Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: CA MAS

Com a sua origem em meados dos anos 1990, o conceito de “Agile” não demorou a ser difundido entre os especialistas, o que resultou na criação de diferentes modelos que dão suporte à gestão de projetos. Assim, a razão pela qual sugiram os métodos ágeis é fazer frente aos modelos tradicionais, apontados como lentos e burocráticos, com o objetivo de reduzir o ciclo de desenvolvimento em semanas ou meses. Dessa forma, nos modelos “conservadores”, esse ciclo pode durar até anos.

Além disso, vale destacar que o termo “projetos”, no universo do desenvolvimento de software, de acordo com o PMBoK (Project Management Body of Knowledge), significa “esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo”.

Em 2001, um pequeno grupo de pessoas elaborou o manifesto ágil. Esse é um método bem mais aprimorado para gerenciar o andamento dos projetos de software.

Dessa forma, o manifesto ágil tem 4 valores importantes:

  1. O foco deve ser mais nos indivíduos e interações em vez de processos e ferramentas;
  2. O software funcional é mais importante do que uma documentação abrangente;
  3. A colaboração do cliente é mais vital do que a negociação do contrato;
  4. O processo deve responder às mudanças em vez de seguir um plano.

Princípios das Metodologias Ágeis

 Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: BL MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: BL MAS

A partir dos critérios ditos acima, os fundadores estabeleceram 12 princípios:

  1. Entregue a satisfação do cliente, fornecendo software valioso de forma contínua;
  2. Sempre aceite a mudança de requisitos, não importa o quão cedo ou tarde no projeto;
  3. Entregue um software que funcione em um prazo mais curto;
  4. Tanto os desenvolvedores quanto os profissionais de negócios devem trabalhar juntos no dia a dia durante todo o projeto;
  5. As informações são mais bem transferidas entre as partes em conversas cara a cara;
  6. Motive as pessoas a construir um projeto, criando um ambiente de apreciação, confiança e capacitação;
  7. O software funcional é a principal medida de progresso;
  8. O processo ágil promove o desenvolvimento sustentável;
  9. A atenção contínua à excelência e qualidade no desenvolvimento técnico e design aumenta a agilidade;
  10. A simplicidade é uma parte vital de uma gestão ágil eficaz;
  11. Equipes “auto organizadas” produzem a melhor arquitetura, requisitos e design;
  12. As equipes devem refletir por meio de inspeção e adaptação para serem mais eficazes.

Existem diferentes métodos de agilidade que promovem os valores e princípios do manifesto. Abaixo citamos os 7 principais.

Quais são as Metodologias Ágeis? Conheça as 7 principais!

Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: CC MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: CC MAS

Existem métodos que se utilizam de processos ágeis para fortalecerem as suas abordagens. Portanto, isso torna os procedimentos em que aparecem mais eficientes. Veja alguns exemplos adiante:

Kanban

   Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: CA MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: CA MAS

Kanban é um termo de origem japonesa que significa literalmente “cartão” ou “sinalização”.

Dessa forma, o seu conceito está relacionado ao uso de cartões — posteriormente de post-it, luzes, caixas vazias e etc — para indicar o status de transportes ou fluxos de produção em companhias de fabricação em série.

Scrum

    Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: PB MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: PB MAS

O Scrum consiste em uma metodologia ágil para planejamento e gestão de projetos (especialmente de software).

Nele, cada projeto se segmenta em ciclos, geralmente mensais, conhecidos como sprints, que consistem em um time box (caixa de tempo) ou um intervalo em que um conjunto de atividades deve ser realizado.

Lean

Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: SC MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: SC MAS

A Metodologia Lean é anterior ao manifesto ágil. Assim, ela surgiu no Japão do pós-guerra, em indústrias automobilísticas que desejavam ser bem mais produtivas.

Por compreender modelos de processos enxutos, com poucos desperdícios, essa abordagem é bem compatível com as metodologias ágeis.

Essa, inclusive, é uma abordagem excelente para aplicar no chão de fábrica: o “lean manufacturing” é um exemplo bem sucedido disto.

Além disso, há também o “lean construction”, específico para área de construção civil!

DSDM

 Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: FU MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: FU MAS

O DSDM (Dynamic Systems Development Method) é uma metodologia antigamente conhecida como RAF (Rapid Application Development). Dessa forma, o DSDM fornece uma fundação para implementação da metodologia ágil no projeto, passando por planejamento, gestão, execução e até dimensionamento.

Além disso, ao aplicar o DSDM, a empresa baseia-se em 6 princípios fundamentais:

  • Valor;
  • Envolvimento ativo do usuário;
  • Equipes capacitadas;
  • Entregas frequente;
  • Testes integrado;
  • Colaboração do cliente.

Por fim, um elemento interessante do DSDM é a sua abordagem mais comercial no que diz respeito à entrega. Por isso, segue uma fórmula que busca 80% de implantação do sistema ou solução em 20% do tempo.

FDD

  Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: DL MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: DL MAS

O FDD (Feature-driven Development) trata-se do desenvolvimento orientado a recursos. Dessa forma, é um processo de iteração mais curto, cuja estrutura está mais ligada à forma que o modelo ágil segue. Assim, iterações seguem o mote “design por recurso, construção por recurso” e são realizadas a cada 15 dias.

Além disso, no FDD são aplicados 8 princípios, sendo eles:

  • Modelagem de objeto de domínio;
  • Desenvolvimento de recursos;
  • Propriedade de componente e classe;
  • Equipes de recursos;
  • Inspeções;
  • Gestão de configurações;
  • Modificações regulares;
  • Visibilidade de progresso e resultados.

ASD

Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: RC MAS

O ASD é Adaptive Software Development (ou Desenvolvimento Adaptativo de Softwares), com foco no desenvolvimento de soluções mais complexas. Assim, com o ASD, o objetivo é evitar o caos nas entregas, apostando na colaboração humana e na auto organização.

Por fim, baseia-se em 6 princípios:

  • Orientado a missões;
  • Baseado em componentes;
  • Iterativo;
  • Prazos pré-fixados;
  • Tolerância a mudanças;
  • Orientado a riscos.

SAF

    Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: PS MAS
Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: PS MAS

O SAF (Scaled Agile Framework) significa Framework Escalável Agile que é um conjunto de padrões que deve guiar a empresa para a aplicação de metodologias ágeis e lean.

Dessa forma, o objetivo do SAF é alinhar as equipes ágeis quanto às suas responsabilidades, os valores a serem trabalhados e o nível de entrega.

Não se trata de um framework em si, mas de um modelo de boas práticas que pode fornecer uma orientação estruturada acerca de papéis e responsabilidades dos envolvidos no projeto ágil.

Quais os benefícios do desenvolvimento ágil de software?

Metodologias ágeis: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: DP MAS

Existem muitos benefícios na utilização de metodologias ágeis. Portanto, confira abaixo alguns deles:

Engajamento e satisfação das partes interessadas 

O processo ágil cria muitas oportunidades ao longo de cada reunião de sprint para um envolvimento genuíno entre a equipe e as partes interessadas. Assim, como o cliente está ativamente envolvido em todo o projeto, existe um nível contínuo de colaboração entre todas as partes. Isso dá à equipe a chance de entender totalmente a visão do cliente. Ao entregar software de alta qualidade e funcionando com frequência, as partes interessadas desenvolvem de forma rápida um relacionamento de confiança e autêntico com a equipe. Por fim, isso também promove o engajamento entre o cliente e a equipe.

Transparência 

A abordagem ágil envolve ativamente o cliente ao longo de todo o projeto, incluindo o planejamento da iteração, sessões de revisão e novas construções de recursos no software. No entanto, os clientes devem entender que durante a transparência do projeto, eles estão vendo uma obra em andamento e não o produto final.

Entrega antecipada e previsível 

Sprints são realizados em um cronograma fixo de 1 a 4 semanas de duração. Assim, ao usar esse método com limite de tempo, a previsibilidade é alta, pois novos recursos podem ser entregues às partes interessadas com rapidez e frequência. Além disso, também permite que a equipe faça um teste beta ou libere o software mais cedo se ele tiver valor comercial suficiente.

Custos previsíveis e cronograma

Como os Sprints seguem um cronograma fixo, os custos são limitados e previsíveis e baseados na quantidade de trabalho realizado. Dessa forma, ao combinar os custos estimados antes de cada Sprint, o cliente entenderá melhor os custos aproximados de cada recurso. Isso oferece mais oportunidades de tomada de decisão aprimoradas ao priorizar os recursos ou adicionar iterações.

Priorização flexível

As metodologias Scrum permitem bem mais flexibilidade, priorizando os recursos voltados para o cliente. Assim, a equipe tem mais controle na gestão das unidades de trabalho entregáveis ​​com cada limite de sprint; fazendo progresso contínuo em direção ao marco do produto final. Para obter um RIO imediato da engenharia, o trabalho precisa ser enviado com antecedência aos clientes para que eles percebam o valor dos recursos.

Permite a Mudança

Embora o foco deva ser entregar o subconjunto acordado de recursos do produto, os processos “Agile” criam uma oportunidade de repriorizar e refinar de forma contínua o backlog do produto. Essas mudanças podem ser adicionadas à próxima iteração para que as novas mudanças possam ser introduzidas dentro de algumas semanas.

Concentra-se no valor do negócio

A equipe tem um melhor entendimento do que é mais importante para o negócio do cliente e pode entregar recursos que agreguem mais valor ao negócio.

Concentra-se nos usuários 

As histórias do usuário são comumente usadas para definir os recursos do produto conforme se relacionam com os critérios de aceitação com foco nos negócios. Assim, ao focar nas necessidades do usuário, cada recurso oferece valor real e não apenas um componente de TI. Ele oferece uma oportunidade melhor de obter feedback valioso por meio de testes beta do software após cada Sprint. Por fim, isso fornece feedback vital no início do projeto para que as alterações possam ser feitas conforme o necessário.

Melhora a Qualidade 

Os projetos são divididos em unidades gerenciáveis, tornando-os mais fáceis para a equipe ou com foco no desenvolvimento, teste e colaboração de alta qualidade. Dessa forma, ao criar compilações e conduzir testes ou revisões ao longo da iteração, defeitos e incompatibilidades podem ser encontrados e corrigidos de forma antecipada, melhorando a qualidade geral.

Dá um propósito à sua equipe

A maioria dos processos ágeis se concentra na criação de um senso compartilhado de propriedade e objetivos para todos os membros da equipe. Isso dá um objetivo à sua equipe, em vez de criar uma falsa sensação de urgência. Assim, equipes objetivas são mais produtivas e se desafiam a ser mais rápidas e eficientes.

FAQ

O que são Metodologias Ágeis?

De forma resumida, é um processo que ajuda as equipes a fornecer respostas bem rápidas e imprevisíveis aos comentários que recebem sobre os seus projetos. Dessa forma, ela cria oportunidades para avaliar a direção de um projeto durante o ciclo de desenvolvimento. Além disso, as equipes avaliam o projeto em reuniões regulares chamadas sprints ou iterações.

Quais são os 4 valores do Manifesto Ágil?

  1. O foco deve ser mais nos indivíduos e interações em vez de processos e ferramentas;
  2. O software funcional é mais importante do que uma documentação abrangente;
  3. A colaboração do cliente é mais vital do que a negociação do contrato;
  4. O processo deve responder às mudanças em vez de seguir um plano.

Quais são as principais Metodologias Ágeis?

  • Kanban;
  • Scrum;
  • Lean;
  • DSDM;
  • FDD;
  • ASD;
  • SAF.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *