Lean Six Sigma: veja o que é e como aplicar!

Por | Geral, Gestão, Secretariado

A metodologia do Lean Six Sigma une o melhor de dois mundos. Assim, de um lado temos a filosofia do Lean Manufacturing, uma herança das fábricas da Toyota com foco em produção enxuta e sem desperdícios. Por outro lado temos o Six Sigma, implantado pela Motorola em uma iniciativa que se volta, sobretudo, para a qualidade.

Veja também tudo o que você precisa saber sobre as metodologias ágeis!

Em um contexto de grande competitividade como o que vivemos nos dias de hoje, essas características se tornam bem estratégicas para uma empresa. E isso não apenas na produção. Portanto, neste post, vamos mostrar como a metodologia Lean Six Sigma é benéfica para qualquer tipo de atuação empresarial. Confira:

O que é a Metodologia Lean Six Sigma?

Veja o que é e como aplicar! – Foto: PJ MAS

A metodologia Lean Six Sigma é uma união entre os conceitos de melhoria nos processos de uma empresa: redução da variabilidade e diminuição e eliminação de desperdícios.

Assim, muitas empresas identificavam a necessidade de melhorar a sua produção nessas duas direções, até que se percebeu que esses caminhos são convergentes. Ou seja, que é bem possível unir as abordagens e aplicar as ferramentas delas nos mesmos processos. Dessa forma, surgiu a metodologia Lean Seis Sigma.

Nesse modelo, a maioria das práticas adotadas ainda são do Six Sigma, pois muitas de suas ferramentas são objetivas e trazem resultados rápidos e visíveis. Mas do Lean Manufacturing, a Lean Six Sigma se inspira muito em seu aspecto cultural, de ser um conjunto de práticas tratadas como uma verdadeira filosofia na bem-sucedida Toyota.

Qual é a diferença entre Lean e Six Sigma?

 Lean Six Sigma: veja o que é e como aplicar! - Foto: CAE MAS
Veja o que é e como aplicar! – Foto: CAE MAS

Lean e Six Sigma são metodologias diferentes. Dessa forma, elas se originaram em lugares diferentes em momentos diferentes.

Assim, elas podem ser úteis independentemente da outra. No entanto, elas funcionam tão bem juntos e costumam ser combinadas que são mais comumente conhecidas como “lean seis sigma” do que como entidades separadas.

Uma descrição muito geral observaria que o “Lean” visa o desperdício, enquanto o “Six Sigma” trabalha na redução da variação. Assim, para entender por que eles são tão dinâmicos juntos e responder completamente à pergunta “O que é Lean Seis Sigma?”, vamos examiná-los com mais detalhes individualmente e depois combinados.

O que é Lean?

  Lean Six Sigma: veja o que é e como aplicar! - Foto: KC MAS
Veja o que é e como aplicar! – Foto: KC MAS

Qual a origem do Lean?

O conceito de “Lean Manufacturing” e eliminação de desperdícios de processos existe desde antes do século XX. Assim, o Lean como o conhecemos hoje foi estabelecido no início dos anos 1990, crescendo a partir do TPS (Toyota Production System).

Dessa forma, o Lean começou no setor de manufatura. Era uma abordagem para agilizar a produção, eliminando quaisquer elementos desnecessários ou desperdiçadores do processo de produção. Hoje, o Lean viajou e se expandiu muito além de suas origens. Agora é amplamente implementado em todos os setores da indústria e negócios.

Como funciona o Lean?

O Lean visa o desperdício, eliminando qualquer coisa que não agregue valor aos seus processos. Assim, usando os 8 “desperdícios” como ponto de orientação, uma abordagem Lean considerará todos os elementos e estágios de um processo.

Essa avaliação determina de forma cuidadosa quais partes do processo agregam valor e são essenciais para a qualidade e a produtividade, e quais elementos são considerados ‘desperdício’.

Quais são os 8 desperdícios?

  • Processamento impróprio;
  • Produção excessiva;
  • Estoque;
  • Transporte;
  • Movimentos desnecessários;
  • Defeitos e retrabalho;
  • Espera;
  • Conhecimento (pessoas).

O que é Six Sigma?

   Lean Six Sigma: veja o que é e como aplicar! - Foto: IBC MAS
Veja o que é e como aplicar! – Foto: IBC MAS

Qual a origem do Six Sigma?

O Six Sigma apareceu pela primeira vez na Motorola em 1986. Assim, oeu nome se refere a um conceito estatístico sobre o número de defeitos por milhão de repetições de um processo ou saídas de um produto.

O Six Sigma é uma meta para atingir o nível baixo ideal de variações e defeitos por milhão de oportunidades (DPMO).

Como funciona o Six Sigma?

Muitos se referem ao Six Sigma como “solução de problemas”. Assim, o Six Sigma é útil para identificar falhas, varaições ou defeitos em um processo e para corrigi-los.

Usando o Ciclo DMAIC (Definir, Medir, Analisar, Melhorar, Controlar), um processo pode ser mapeado e analisado para identificar e resolver problemas ou falhas.

Como Lean e Six Sigma funcionam juntos?

Lean Six Sigma: veja o que é e como aplicar! - Foto: LC MAS
Veja o que é e como aplicar! – Foto: LC MAS

Você pode ver como Lean e Six Sigma podem ser muito eficazes, mesmo quando usados ​​sozinhos. Conforme dito acima, as duas metodologias funcionam tão bem juntas que são quase mais conhecidas como a combinação “Lean Seis Sigma” do que como métodos autônomos.

Assim, o Lean ajuda você a agilizar os processos, enquanto o Six Sigma trabalha para melhorar a qualidade reduzindo erros ou variações. Dessa forma, ambos os métodos se concentram no desenvolvimento de processos com desempenho ideal.

Portanto, vejamos abaixo alguns dos benefícios que eles podem alcançar quando implementados juntos.

Quais são os benefícios do Lean Six Sigma?

 Lean Six Sigma: veja o que é e como aplicar! - Foto: CAE MAS
Veja o que é e como aplicar! – Foto: CAE MAS

Você pode ter muitos benefícios com a implementação correta do Lean Six Sigma. Portanto, veja abaixo os principais benefícios:

  • Menos desperdício, defeitos e variação;
  • Custos bem mais baixos;
  • Mais economia;
  • Lucros maiores;
  • Eficiência aprimorada;
  • Maior envolvimento da equipe;
  • Melhores Processos;
  • Qualidade bem mais consistente;
  • Tempos de ciclo bem mais curtos;
  • Habilidades para resolver os problemas;
  • Prazos de entrega bem mais rápidos;
  • Capacidade bem maior.

O que são os Cintos Lean Six Sigma?

Veja o que é e como aplicar! – Foto: EE MAS

Os cintos Lean Six Sigma ajudam a definir papéis e estabelecer uma estrutura para projetos e estratégias de melhoria de processos. Assim, existem várias funções diferentes. Sem uma pequena explicação, é impossível saber para onde você deseja canalizar a sua energia.

Portanto, aqui está uma rápida visão geral dos diferentes níveis e funções do cinto:

  • Cinto Branco: tem um conhecimento básico do Lean Six Sigma. Frequentemente, é um nível recomendado de treinamento para todos em uma empresa, quer trabalhem em projetos Lean Six Sigma ou não;
  • Cinto Amarelo: tem um bom conhecimento de como aplicar o Lean Six Sigma. Dessa forma, pode contribuir de forma ativa para um projeto de melhoria de processo;
  • Cinto Verde: possui um forte nível de conhecimento Lean Six Sigma. Assim, pode gerenciar projetos de melhoria de processos com habilidade e confiança;
  • Cinto preto: praticante experiente de Lean Six Sigma. Dessa forma, orienta outros níveis da correia e gerencia a melhoria do processo em um nível multifuncional;
  • Cinto Preto – Master: nível muito avançado de conhecimento e experiência em Lean Six Sigma. Assim, gerencia a melhoria de processos em um nível organizacional e estratégico;
  • Campeão: normalmente, a equipe de liderança executiva. Apoiava e investia no cultivo de uma forte cultura de melhoria de processos em toda a empresa.

Como Aplicar a Metodologia Lean Six Sigma na Minha Empresa?

   Lean Six Sigma: veja o que é e como aplicar! - Foto: IC MAS
Veja o que é e como aplicar! – Foto: IC MAS

Investir na qualificação dos gestores, líderes e colaboradores da empresa, com as certificações na metodologia Lean Six Sigma, é fundamental. Assim, quanto mais conhecimento eles tiverem, qualquer que seja seu nível hierárquico, mais fácil será implementar os conceitos de que falamos até aqui.

Além dos profissionais que atuarão de forma direta nos processos de melhoria, os executivos superiores também precisam estar a par do Lean Six Sigma. Acima do Cinto Preto existe a figura do Campeão, que supervisiona e dá apoio aos projetos, ajudando a definir a composição de equipes e escopo geral. Além disso, ajuda a remover obstáculos institucionais que estão acima das possibilidades dos profissionais que lideram de forma direta os projetos.

Em um nível ainda superior ao Campeão está o “sponsor”, ou patrocinador, que define as diretrizes gerais da metodologia Lean Six Sigma da empresa e soluciona problemas que nem o Campeão poderia resolver. Ou seja, estamos falando de uma política de alta gestão, não de iniciativas de um funcionário proativo.

Um bom começo para a implementação da metodologia Lean Six Sigma é identificar processos críticos que demandam melhorias e começar por aí. O uso de várias ferramentas só será possível com uma base de dados confiável e organizada, então estruturar a política de dados é outro caminho para começar.

A partir daí, é bem interessante definir indicadores de performance (os KPIs) e criar metas de resultados para avaliar o sucesso dos projetos no futuro. Mas lembre que a melhoria estimulada no Lean Six Sigma é constante. Embora possam haver projetos temporais, o controle e busca por oportunidades de melhorar a produtividade nunca termina.

O que é o DMAIC?

Veja o que é e como aplicar! – Foto: BQ MAS

O DMAIC é uma ferramenta utilizada na metodologia Lean Six Sigma, composta por cinco passos que ajudam a melhorar os processos de uma empresa. Assim, é uma sigla em inglês, formada pelas palavras Define, Measure, Analyze, Improve e Control, ou Definir, Medir, Analisar, Controlar e Melhorar.

Assim, trata-se de um ciclo, no qual a ordem de cada etapa precisa ser respeitada para que se obtenha o resultado esperado. Se isso não ocorrer, a orientação é para que o ciclo seja reiniciado. Além disso, o processo, central na implementação do Lean Six Sigma, se repete até que a melhoria desejada seja alcançada.

Definir

No 1º passo, definem-se os detalhes importantes para a realização do projeto. Assim, quais são os objetivos? Quais as oportunidades de melhoria identificadas? Qual o escopo do projeto? Quem irá participar dele?

É feito um contrato de melhoria, diagrama direcionador, matriz SIPOC e outras ferramentas que ajudarão a organizar os objetivos e fluxos de trabalho. Com as definições mais claras, o trabalho a ser realizado nos passos seguintes fica bem mais simples.

Medir

Na 2ª etapa, o foco são os processos que permitem avaliar o cenário atual por meio de números: estatísticas e dados quantitativos. Essas informações servirão como insumo para estabelecer de forma mais objetiva quais são as melhorias que se pretende obter no final do ciclo.

Fluxograma, sistema de medição, gráfico de tendências, estatísticas descritivas e análise de indicadores são algumas das matérias que o profissional precisa dominar para conduzir bem essa etapa.

Analisar

Na 3ª fase, são analisadas causas e efeitos para identificar qual é a raiz do problema. Para chegar a essa identificação, é preciso analisar possíveis causas, dissecando a correlação entre variáveis.

Isso só acontece porque, nos passos anteriores, foi possível obter todos os dados para essa análise. Agora, o trabalho é, a partir deles, priorizar onde serão concentrados os esforços de melhoria.

Melhorar

Essa é a etapa em que as oportunidades de melhoria identificadas na fase anterior são atacadas. Trata-se de um período repleto de testes: soluções são propostas e testadas o mais rápido possível. Portanto, o ideal é concentrar-se primeiro nas soluções mais simples e fáceis de implementar. Aquelas que não forem usadas agora podem ser identificadas e registradas para testes futuros, se for o caso.

Controlar

O ciclo DMAIC termina com a etapa de controle, que é o acompanhamento para que o plano de ação construído nas fases anteriores não se perca. Assim, as mudanças são implementadas e seus resultados são monitorados através de checklists e acompanhamento de metas e estatísticas.

Veja que o controle é uma etapa contínua, pois sempre podem ser identificados desvios, desperdícios e outras oportunidades de melhoria nos processos.

FAQ

O que é o Lean Seis Sigma?

A metodologia Lean Six Sigma é uma união entre os conceitos de melhoria nos processos de uma empresa: redução da variabilidade e diminuição e eliminação de desperdícios. Muitas empresas identificavam a necessidade de melhorar a sua produção nessas duas direções, até que se percebeu que esses caminhos são convergentes. Ou seja, que é bem possível unir as abordagens e aplicar as ferramentas delas nos mesmos processos. Dessa forma, surgiu a metodologia Lean Six Sigma.

Quais são os cintos Lean Six Sigma?

  • Cinto Branco: tem um conhecimento básico do Lean Six Sigma. Frequentemente, é um nível recomendado de treinamento para todos em uma empresa, quer trabalhem em projetos Lean Six Sigma ou não;
  • Cinto Amarelo: tem um bom conhecimento de como aplicar o Lean Six Sigma. Dessa forma, pode contribuir de forma ativa para um projeto de melhoria de processo;
  • Cinto Verde: possui um forte nível de conhecimento Lean Six Sigma. Assim, pode gerenciar projetos de melhoria de processos com habilidade e confiança;
  • Cinto Preto: praticante experiente de Lean Six Sigma. Dessa forma, orienta outros níveis da correia e gerencia a melhoria do processo em um nível multifuncional;
  • Cinto Preto – Master: nível muito avançado de conhecimento e experiência em Lean Six Sigma. Assim, gerencia a melhoria de processos em um nível organizacional e estratégico;
  • Campeão: normalmente, a equipe de liderança executiva. Apoiava e investia no cultivo de uma forte cultura de melhoria de processos em toda a empresa.

O que é o Lean?

O Lean visa o desperdício, eliminando qualquer coisa que não agregue valor aos seus processos. Assim, usando os 8 “desperdícios” como ponto de orientação, uma abordagem Lean considerará todos os elementos e estágios de um processo.

O que é o Six Sigma?

Muitos se referem ao Six Sigma como “solução de problemas”. Assim, o Six Sigma é útil para identificar falhas, variações ou defeitos em um processo e para corrigi-los.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *